Como saber se o Whey Protein é de qualidade?


O QUE NINGUÉM AINDA TE CONTOU SOBRE WHEY PROTEIN

 

 

Pessoal, após um longo inverno estamos retomando as atividades aqui do blog Força e Inteligência, afinal, é muito conteúdo pra ficar guardado não é mesmo?

 

Todos já pesquisaram alguma vez na web sobre dicas e informações de qual Whey Protein  tomar, pra que serve, tipos de Whey Protein, etc..

 

Um monte de teorias que muitas vezes nos deixam perdidos quando estamos na frente da prateleira e acabamos sendo convencidos pelo vendedor que determinada marca é melhor, ou que tem um lançamento aqui que é top, normalmente seguido da fala “cara eu tomo esse e senti resultados incríveis”.

 

Tudo igual hehehe.. afinal o vendedor precisa ganhar a comissão dele, somos todos filhos de Deus.

 

 

Mas como realmente saber se o seu Whey Protein é tudo isso que te falaram e se realmente o que você esta “mandando pra dentro” tem qualidade e vai te levar no seu resultado desejado?

 

 

Existem algumas características visíveis e fáceis de identificar que poucos conhecem, mas que são fundamentais para saber se o produto que você esta consumindo merece seu investimento.

 

E sabemos que valorizar nosso dinheirinho suado vai muito além da pesquisa de preços antes de sair comprando qualquer coisa.

 

Se você também já se perguntou “Será que esse Whey Protein é bom mesmo?” leia esse artigo até o final, envie sua opinião e compartilhe com seus amigos, afinal conhecimento não foi feito pra ficar escondido não é mesmo?

 

COMO SABER SE O WHEY QUE EU COMPREI PRESTA?

 

Cara antes de começarmos a falar do que interessa, você sabia que existem relatos de Whey Protein há mais de 6 mil anos antes de Cristo, e que o primeiro Whey Protein com sabor da história foi comercializado em 1993 e se chamava “Designer Whey”?

 

Outra curiosidade é que pra se fazer um pote de 1kg de Whey Protein de qualidade pode se utilizar mais de 2000 litros de leite! Legal né? Mas chega de bla bla bla..

 

COMO SABER SE O WHEY PROTEIN QUE EU ESTOU TOMANDO REALMENTE TEM QUALIDADE?

 

 

DICA 1 – SEU WHEY É PESADO?

 

O primeiro indício de que seu Whey Protein pode ou não ser um produto de qualidade é observando sua massa molecular. Deixei linkado pra quem quiser conhecer mais sobre isso…

 

Como sabemos, Whey Protein não só possui alto valor biológico com todos os aminoácidos essenciais presentes (aqueles que o corpo não produz) em quantidades e proporções ideais para atender as necessidades de nosso organismo, mas também possui baixa massa molecular (valor total da massa atômica dos átomos de sua composição).

 

Tradução: Quanto menor a massa molecular, ou seja, quanto mais leve, melhor a qualidade do produto.

 

 

Ah mas como eu sei o peso molecular do meu Whey? Onde eu acho essa informação?

 

Vamos, lá… um Whey Protein de qualidade possui dentre 1000 a 3000 Dáltons (que é a unidade de medida da massa atômica, clica ai que você vai entender) e um Whey Protein de baixa qualidade pode chegar a 30.000 mil Dáltons (bem mais pesado!)

 

Então quando você enche o scoop com seu Whey favorito e ele praticamente “voa” sozinho e você pensa “nossa, isso aqui parece farinha, não deve prestar”, esta completamente enganado!

 

 

 Quanto mais leve e mais “fino” o aspecto do seu Whey Protein, maior o indício de que trata-se de um produto de qualidade.

 

 

DICA 2 – FAZENDO CONTAS!

 

 

Bom, quem já deu uma pesquisada em artigos pela internet ou até mesmo aqui no blog já se deparou com os 3 tipos de Whey Protein, sendo o Concentrado, o Isolado e o Hidrolisado.

 

Se ainda não leu, não perca a oportunidade e saiba absolutamente tudo sobre o que é e como tomar seu Whey Protein! segue o link:

 

 http://forcaeinteligencia.com/whey-protein-o-guia/

 

 

Então, os wheys do tipo “concentrado” passam por processos de filtragem mais simplificados não eliminando completamente os carboidratos e gorduras, tornando um tipo de Whey Protein com teores menores de proteína.

 

Ou seja, quanto mais concentrado menor o teor protéico.

 

 

Partindo disso, se você quer saber se o Whey Protein que você vai comprar ou que esta tomando é bom mesmo, é só fazer o seguinte cálculo:

 

Pegue a quantidade de proteínas por dose, que normalmente fica estampado na parte da frente do rótulo do pote de whey (se não estiver lá, na tabela nutricional você acha fácil essa informação), divida esse número pela quantidade de peso da porção e multiplique o resultado por 100.

 

Isso cara, deixa a preguiça de lado, acessa sua calculadora ai no celular e faz a continha.

 

Exemplo: Se no pote esta escrito que o produto possui 24 gramas de proteína, e cada dose possui 32g do produto, então fica 24 / 32 x 100 = 75%, ou seja, o seu produto tem 75% de proteína. Quanto maior a porcentagem, melhor teu Whey Protein entendeu?

 

 

Claro que temos outros aspectos a considerar como a procedência da matéria prima por exemplo, mas para que você saiba se  esta tomando um produto bom ou não, se a sua continha deu igual ou superior a 80%, já é um forte indício que seu Whey Protein tem qualidade.

 

DICA 3 – O RÓTULO

 

COMO LER O RÓTULO DO SEU WHEY PROTEIN?

 

 

Muitos vão dizer: “Ah mas isso ai eu já sabia”.. mas quantos outros vão dizer: “gostei da dica!”.

 

Então, o rótulo é o local onde você encontra todos os ingredientes que seu Whey Protein possui, e eles devem vir classificados de acordo com a quantidade de cada um deles.

 

O primeiro ingrediente que esta no rótulo é o que possui maior presença no produto, sendo que as siglas WPI, WPC ou WPH podem aparecer primeiro.

 

Essa siglas significam o tipo de filtragem do seu Whey, sendo o WPC Whey Protein Concentrado, WPI o Whey Protein Isolado e WPC o Whey Protein Hidrolisado.

 

É importante que no rótulo não estejam presentes carboidratos, açúcares, etc. Você esta comprando um produto de proteínas, então deve conter proteínas!

 

 

Hoje em dia é comum a venda dos chamados “Blends” de proteínas, mas isso é assunto pra outro dia.. O importante é que as informações sobre outras substâncias presentes no seu Whey Protein estejam sendo declaradas de forma clara e direta na embalagem.

 

 

DICA 4 – O SÓDIO

 

 

Antes de tudo, temos que ter claro em nossa mente que sal é uma coisa, e sódio é outra.

 

Sal é um ingrediente utilizado pelas pessoas e indústria para agregar sabor e conservar o alimento, o famoso Sal de Cozinha ou cloreto de sódio.

 

Esse sal de cozinha possui  cerca de 40% de Sal (mineral) e 60% de sódio.

 

Segundo a ANVISA –  http://portal.anvisa.gov.br, é a quantidade excessiva de SÓDIO que contribui para o desenvolvimento de hipertensão arterial e doenças cardiovasculares, que representam um fator de risco.

 

Esta confuso? Vou explicar…

 

Temos que saber que a OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda o consumo diário máximo de 5 gramas de sal, que corresponde a 2 gramas de sódio.

 

Para simplificar, vamos pegar o exemplo do macarrão instantâneo (o famoso e delicioso miojo..rs).

 

Um pacote de macarrão instantâneo possui cerca de 570mg de sódio, ou seja, 1,42g de Sal.

 

Temos então só nesse macarrão quase 30% do sal recomendado para o dia todo!

 

Partindo da premissa de que tudo que é demais faz mal, tudo o que é de menos também!

 

 

Você deve ficar atento ao sódio presente no seu whey protein. Se você é daqueles que adora produtos industrializados e capricha no sal na hora da alimentação, deve dar preferência a um whey Protein com menos sódio.

 

 

Mas o sal não é apenas vilão. Ele tem um papel importante no corpo e não deve jamais ser eliminado completamente de nenhuma dieta.

 

Ele é necessário para o crescimento muscular pois aumenta o armazenamento de carboidratos e melhora a absorção de aminoácidos, tendo ainda uma função super importante para quem pratica a musculação, que é a participação na contração muscular, impulsos nervosos, ritmo cardíaco e volume de líquido no corpo para evitar a desidratação.

 

 

Bom pessoal, esperamos que essas pequenas e valiosas dicas façam sentido para você e te ajudem a escolher o Whey Protein certo, ou mesmo tirar aquela pulga de trás da orelha se desconfia que seu whey protein não parece ser tão bom quanto o vendedor te disse.

 

 

Gostou do artigo? Curta, Comente, Compartilhe!

 

 

 

Como saber se o Whey Protein é de qualidade?
Hei, avalie este artigo:

Comente agora:

comentários


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 pensamentos em “Como saber se o Whey Protein é de qualidade?